Pedras naturais: granito, mármore, limestone e quartzito. Você sabe qual é a mais indicada para sua bancada e seu orçamento?

As pedras naturais são consideradas verdadeiras joias da natureza, sendo um dos materiais de construção e ornamentos mais antigos do mundo! Você sabe qual é a pedra ideal…

As pedras naturais são consideradas verdadeiras joias da natureza, sendo um dos materiais de construção e ornamentos mais antigos do mundo!

Você sabe qual é a pedra ideal para a bancada da sua cozinha, banheiro, piso, parede, escada e outras possibilidades de aplicações?

Quer saber mais sobre o assunto, então esse artigo é dedicado a você!

Vamos te explicar direitinho sobre a resistência, vantagens e desvantagens, além do custo por m² e os cuidados que você deve ter com cada pedra.

E o principal, qual é a mais recomendada para cada ambiente e a melhor opção dentro do seu orçamento.

Acompanhe conosco e garanto que ao terminar esse artigo você saberá fazer a escolha certa!

Quartzito – Botanic Wave Empresa: Pettrus Mineração

As pedras naturais são utilizadas na arquitetura desde a antiguidade devido a sua durabilidade, requinte e nobreza.

Fazem parte da história da arquitetura, já que foram muito utilizadas na construção de templos, catedrais, estátuas gregas, casas de banho romanos, entre outros.

Ainda hoje, após mais dois mil anos, o material continua super em alta na arquitetura e decoração.

Parthenon – Grécia Foto: Pixabay

Podemos classificar as pedras em dois segmentos: pedras naturais e pedras industrializadas.

Neste artigo abordaremos as pedras naturais mais aplicadas na arquitetura e decoração (em breve, publicaremos tudo a respeito das pedras industrializadas).

Pedras Naturais, são elas:

Granito, mármore, travertino, quartzito e limestone.

Começaremos explicando sobre o granito:

O Granito é uma rocha magmática e, como seu próprio nome já diz ( do latim, granum significa grão), possui aparência granulada e com diversas opções de cores.

Classificada como uma pedra maciça, é também uma das mais resistentes pedras naturais, apresentando baixa porosidade e baixo grau de absorção de líquidos.

Suas propriedades a tornam altamente resistentes a manchas e riscos, inclusive aos raios solares, possibilitando sua aplicação em ambientes internos e externos.

Apesar dessas características, alguns cuidados são necessários para manter sua estética, como evitar o apoio de panelas quentes diretamente em sua superfície, além da utilização de produtos químicos e abrasivos, principalmente nos granitos escuros e exóticos.

Veja algumas opções de cores:

Bancada de cozinha com granito apicoado exposto na Casa Cor- SP 2018

 

Bancada fabricada com Granito Preto São Gabriel Foto: Site Top Mármore

 

Indicação: O granito é super indicado para bancadas de cozinha, lavatórios, balcões diversos, ilhas com pia, tanto em ambientes internos quanto externos. Devido a sua resistência, também pode ser utilizado em lareiras, pisos, soleiras, paredes e escadas (inclusive em locais comerciais e de alto tráfego de pessoas).

Em seu estado bruto, ele é empregado em calçadas, pavimentações de praças e espaços públicos.

Como você pode avaliar, o granito é se trata de uma pedra  bem versátil e resistente, o que proporciona diversos usos.

Agora vamos conhecer suas possibilidades de acabamentos:

É bom mencionar que, se tratando de uma pedra natural, no caso de reparos, dificilmente você encontrará uma pedra que seja 100% semelhante a outra.

Nós visitamos a loja Top Mármore, em São Paulo, para esclarecer dúvidas e consultar os valores para a publicação deste artigo, com a finalidade de trazer o maior número de informações possíveis pra você!

Lembrando que esses valores são referenciais, já que o preço sofre alteração de acordo com o período da economia, beleza da pedra e região do Brasil.

 

Mármore

 

Mármore é uma rocha metamórfica que possui as mesmas propriedades do calcário e, a grande maioria, possui depósitos de calcita e dolomita em sua extensão.

Geralmente, as maiores jazidas de mármore são encontradas em regiões de rocha matriz calcária e atividade vulcânica.

As modificações ocorridas na rocha, devido à alta temperatura e pressão definem o tom da pedra.

O mármore possui granulação variável e, frequentemente, o mineral é provido de veios coloridos, resultando em sua atraente aparência.

No mercado brasileiro, os mármores são classificados em duas categorias, são:

os mármores nacionais e os mármores importados.

 Os mármores importados possuem mais diversidade de cores e maior resistência, como o Calacata e Carrara .

No caso dos mármores importados, os valores são mais elevados do que os nacionais; apesar de possuir uma maior resistência, não estão isentos de cuidados, a principal é a sua impermeabilização, além de evitar o contato direto de objetos quentes, cafés, vinhos, produtos ácidos, corrosivos, entre outros.

Os mármores possuem alta porosidade e baixa resistência a abrasão e ao calor, sendo assim, tanto os nacionais quanto os importados são menos resistentes que o granito.

Os mais utilizados são os pertencentes as tonalizades brancas e, em segundo lugar, segue os tons de bege.

 

Cenário: Mármore levigado – Casa Cor SP 2018
Banheiro revestido com Mármore Carrara – Foto: site loja Top Mármore

No quesito limpeza, deve-se evitar resíduos de creme dental, sabonete e outros líquidos sobre o mármore.

Mármore Polido- Estátua de Moisés, Roma -Itália

Indicação: Pode ser aplicado em bancadas de banheiro, banheiras, pisos( mas avalie com cuidado se você tem animais de estimação), paredes, lareiras, bancadas de recepções, tampos de mesas, móveis, nichos, entre outros.

Ressaltando que o mármore é um mineral poroso e de baixa resistência ao calor e que sofre modificações ao longo do tempo, por isso é melhor evitá-los em bancadas de cozinhas, sendo mais recomendados para banheiros. Além de que, o contato constante com água, gordura e outros líquidos, suas chances de manchar aumentam ainda mais.

Já os mármores Carrara, Nuvolato e Calacata são mais resistentes e podem ser utilizados em bancadas de cozinhas e lavanderias, mas ainda sim existe a possibilidade de manchas dependendo dos cuidados e uso. Converse antes com sua arquiteta(o) ou profissional especializado para que ele possa te orientar.

 

Agora falaremos dos acabamentos:

 

Limestone:

Limestone é uma rocha sedimentar composta principalmente por calcite mineral, porções de argila, areia e óxido de ferro.

Esses elementos determinam sua tonalidade, porosidade e texturas, tornando esse mineral muito utilizado na arquitetura, principalmente na Europa e América do Norte.

O Limestone é considerado um material poroso (absorve ainda mais que o mármore), com aspecto aveludado e, ao mesmo tempo, é capaz de transmitir a aparência clássica e rústica.

Sua origem provêm da Turquia e Espanha, mas também pode ser encontrado no Brasil, especificamente na região nordeste.

No entanto, assim como o mármore nacional, o Limestone nacional é mais frágil e suscetível a manchas e riscos.

Essa pedra possui tons mais neutros e pastéis, com diferenças sutis de cores e grãos, tornando-os extremamente homogêneos para um produto natural.

Atualmente, sua aplicação vem sendo empregada em ambientes modernos e requintados, dividindo espaço com outras pedras naturais mais tradicionais, como os mármores, travertinos e granito.

A estrutura calcária presente no Limestone torna a pedra porosa e extremamente propensa a reter água, sendo facilmente umedecida.

A umidade na pedra, ao longo do tempo, acarreta em manchas escuras, que por vezes pode ser de difícil remoção quando se encontra muito no interior dos poros.

É um material muito útil e delicado na hora de revestir paredes internas e áreas secas, agregando beleza e valor aos mais variados projetos.

Quanto aos cuidados, deve- se evitar qualquer tipo de contato com produtos químicos e líquidos, ou seja, não é indicado para bancadas a fim de preservar sua cor e evitar manchas indesejáveis.

O contato prolongado com essas substâncias pode ocasionar erosão na pedra e comprometer suas qualidades.

Atritos também devem ser totalmente evitados, já que é uma pedra muito vulnerável a riscos. Previna-se de arrastar móveis sobre o piso e a utilização de produtos químicos e abrasivos na sua limpeza.

Limestone aplicado no piso – Cenário: Casa Cor SP- 2018
Limestone aplicado na parede, lareira e piso. Cenário Casa Cor SP-2018

Para garantir a qualidade do Limestone,  a impermeabilização em suas duas faces evita a entrada de umidade sem alterar as qualidades naturais da pedra, mantendo sua resistência e particularidades, propiciando também o aumento de sua vida útil e estados de conservação.

Indicação: devido a sua beleza e propriedades, o limestone pode ser empregado em ambientes internos, como paredes, pisos, lareiras, peitoris, móveis e até mesmo na confecção de obras de arte.

Mas saiba que mesmo impermeabilizado com selante a base de acrílico, o mineral ainda apresenta grandes chances de absorção, no entanto, caso seja um lavabo, onde permanece seco por mais tempo, poderá ser possível sua aplicação.

Contratar um bom profissional é de extrema importância para avaliar esta possibilidade com mais segurança, se tratando da pedra de menor resistência comparada as outras,  as probabilidades de riscos e manchas são altos, o que poderá fazer você se arrepender do investimento.

 

Travertino

 

Travertino é uma rocha sedimentar formada em fontes termais há milhões de anos nos depósitos dos rios, proporcionando uma beleza única e atemporal.

É divulgado como mármore travertino por muitos profissionais, mas na verdade trata-se de um tipo de calcário, contendo em sua composição mineral o carbonato de cálcio.

A precipitação de carbonato de cálcio por ação da água doce provoca espaços ocos, resultando em cavidades naturais em sua superfície, o que determina a aparência característica do travertino com diversos padrões disponíveis.

As pequenas depressões distribuem-se em toda sua superfície, para alguns projetos, o travertino não preenchido cria um acabamento interessante e incomum, sendo muito utilizado na fabricação de móveis, tampos de mesas, lareiras, revestimento de paredes e muito mais.

Já para aplicação em áreas úmidas, é necessário resinar o travertino para não acumular sujeiras e bolores nos furos. Sem esse cuidado, imagine o transtorno e trabalho na hora da limpeza.

Tipos de Travertinos:

Travertinos Italianos: o mais renomado entre todos é o Travertino Romano, sendo muito nobre e resistente. É possível constatar sua durabilidade nas antigas construções da Roma antiga, já que tais edifícios mantêm-se firmes e belos até hoje.

Travertino Turco: em termos de economia, esse é mais acessível que os travertinos Italianos. Esse tipo apresenta uma quantidade maior de calcário, tornando-o menos resistente, além disso, suas possibilidades de cores são mais limitadas, variando desde o bege mais escuro ao cinza mais claro. São essas características que reduzem seu valor final.

Travertino Nacional: também conhecido como “Mármore” Bege Bahia. Sua coloração é um tom de bege mais manchado e desenhos mais arredondado do que veios. Seu valor também é reduzido e bem inferior comparado aos italianos, porém, sua resistência também e menor. Sendo indicado apenas em áreas secas e de baixo tráfego, alguns fornecedores afirmam que pode ser aplicado no banheiro se o material for impermeabilizado a cada 2 anos, o que aumentaria sua durabilidade reduzindo suas propriedades de absorção.

As construções mais notáveis utilizando o uso ​​do Travertino Italiano são: o Coliseu, em Roma; a Basílica de Sacre-Coer, em Paris e o Getty Center, em Los Angeles.

Coliseu, Roma – 70.d.C
Bancada pia com travertino – Cenário Casa Cor SP- 2018
Travertino Romano – foto: Loja Top Mármore

Indicação: O Travertino, assim como o mármore e o limestone, são pedras naturais mais frágeis que o granito. Geralmente são utilizado em escritórios, apartamentos e residências, suas possibilidades de usos são variadas, desde móveis, pisos e paredes.

Sendo os Travertinos Italianos mais resistentes entre as opções, estes podem ser aplicados em bancadas de banheiros, pisos, paredes, escadas de baixo tráfego de pessoas e até em cuba esculpida. Já em cozinhas é melhor evita-los, assim como o mármore, possuem baixa resistência ao calor, entretanto, o Travertino Nuvolato, ( conhecido como mármore), é um mineral especial, mais resistente e esse pode ser utilizado em bancadas de cozinha!

Agora falaremos sobre os cortes, existem dois tipos que podem ser feitos no travertino, são eles:

clássico é o corte mais comum, o travertino é serrado com corte transversal padrão, horizontal, ou seja, contra o veio, permitindo assim ver os veios naturais do material.

corte perlato trata-se do corte serrado a favor do veio, criando um padrão mais aberto.

Quartzito

O Quartzito é uma rocha metamórfica, seu o principal componente são os grãos de quartzo, acima de 75%, além de outros constituintes em sua formação, como: moscovita, biotita, sericita, turmalina, dumortierita.

A sua origem está relacionada a vários processos metamórficos desenvolvidos pelas rochas sedimentares.

O quartzito é a combinação perfeita entre beleza e durabilidade, apresentando acabamento natural com nobres texturas e cores, trata-se de uma pedra muito abundante no solo brasileiro, principalmente em Goiás, Bahia, Minas Gerais e Espírito Santo.

Diferente das outras pedras naturais que abordamos anteriormente, o Quartzito não retém calor, possibilitando sua aplicação em locais expostos aos raios solares, como fachadas, terraços, bordas de piscinas, churrasqueiras, entre outros.

Devido a sua altíssima resistência (finalmente uma pedra natural que ultrapasse a dureza do granito), há tempos atrás, as mineradoras tinham grande dificuldade em sua extração, exigindo um alto investimento, o que o tornava quase inviável para sua industrialização.

Hoje, com o avanço da tecnologia, o mercado criou máquinas específicas que possibilitam sua retirada e corte, transformando essa pedra extremamente resistente, bela e exótica, em mais uma possibilidade de uso na decoração e construção civil.

Outra característica importante nos Quartzitos é que eles não possuem minerais reativos, ou seja, são muito resistentes e praticamente não sofrem alterações com produtos de limpeza e soluções ácidas em geral.

Rocha Quartzito Azul Macaúbas Foto da empresa: GM Granitos e Mármores

Foto: Site Mineradora Pettrus

 

Foto do Stand da Mineradora Pettrus na feira Expo Revestir – 2018

Indicação:  devido a sua altíssima resistência, o quartzito praticamente não apresenta restrições de aplicações. Podem ser empregados em bancadas de cozinhas, pisos, escadas de alto tráfego, fachadas, lareiras, na fabricação de móveis, entre outras possibilidades.

Assim terminamos nosso assunto sobre essas belíssimas pedras naturais. Esperamos ter contribuído de forma positiva na sua escolha!

Deixe seu comentário e conte pra gente qual foi a pedra que você mais gostou. Um grande abraço e até o próximo assunto!

Comentários

TAG

Jey Arquitetura