Luminárias: O guia completo e as tendências da Euroluce, em Milão

Confira com a gente as principais tendências apresentadas na Euroluce, além de conhecer os tipos de luminárias disponíveis e suas funções. Encontre seu estilo e arrase na sua decoração

A iluminação é um elemento de extrema importância na hora de compor a decoração, seja em projetos residenciais ou comerciais, ela sempre agregar valor ao ambiente.

As luminárias  têm o poder de transformar os espaço conforme a sua utilização, criando cenas e efeitos distintos. Por isso, apresentamos as maiores tendências mundiais do setor, além de explicar os tipos de luminárias existentes no mercado e a que melhor combina com seu estilo.

As opções são diversas, variam desde lustres, luminárias pendentes, lustres, arandelas e abajures

Não é a toa que esse mercado movimenta bilhões de dólares no Brasil e no mundo, e para quem está pensando em investir em uma nova área, este ramo está sempre em alta e se renovando todos os anos.

O estudo luminotécnico é necessário antes da execução do projeto (ou reforma), para que sejam criados os pontos estratégicos de elétrica compatíveis aos diversos tipos de luminárias e lâmpadas disponíveis.

Dessa forma, podemos dar um ar mais requintado de acordo com o seu estilo, mas é preciso saber compor os diversos itens disponíveis para que haja harmonia visual e seja adequado ao objetivo do ambiente.

Salone Del Mobile Milano e a 29ª edição Euroluce Milão

A Euroluce é a Exposição Internacional de Iluminação, funciona simultaneamente no Salone del Mobile Milano. A feira acontece na cidade italiana a cada 2 anos, sendo a próxima em 2019.

O evento surgiu em 1961 com o objetivo de promover a exportação italiana de móveis e complementos, compromisso que foi alcançado mediante a divulgação da qualidade dos móveis italianos pelo mundo, e hoje, reúne grandes nomes internacionais do setor e uma enorme variedade de produtos e profissionais do mundo inteiro.
Cerca de 2500 expositores, em uma área de exposição de mais de 270 mil metros quadrados apresentaram suas novidades a mais de 370 mil visitantes de 165 países que estiveram lá em busca das principais tendências.

Confira com a gente um pouco do que rolou para você ficar antenado e conhecer as principais tendências e o que há de mais atual no segmento para você se inspirar e entender os diferentes componentes de iluminação e suas funções, além de te ajudar a encontrar seu estilo para você arrasar na sua decoração!

Assim como nós, você vai se apaixonar!

Lustres: clássicos ou contemporâneos, os lustres são peças que valorizam o ambiente. Apesar de iluminar, sua função principal é decorar, devido ao efeito visual de sofisticação que ele proporciona.

Contando um pouquinho de sua história, os lustres surgiram no final do século XVII, um item majestoso e símbolo de luxo e riqueza, onde só os reis e nobres os possuíam. Fabricados artesanalmente a pedidos especiais, os objetos tinham a função de iluminar as enormes mesas de refeições e jantares oferecidos pelos mais afortunados e sua iluminação era composta por diversas velas. Ainda hoje continua sendo um símbolo de status e requinte.
São indicados para salas de jantar e estar, locais com pé direito duplo, além de quartos, hall, etc.

Considerados um dos elementos de iluminação mais impactantes, a feira apresentou uma mistura de conceitos contemporâneo, onde a tendência é certamente a ousadia e leveza do aço. Compondo diferentes formas, orgânicas e curvilíneas, os aços dourados e acobreados predominaram, além de muitos cristais e pontos de luz.

Na imagem acima à esquerda, o efeito é de uma chuva de cristais, indicados para ambientes mais elegantes e excêntricos.Já a terceira foto apresenta um modelo mais clássico e tradicional com ar de ousadia, seguido de uma outra opção onde a proposta é mais atual, fabricado de aço retorcido, criando uma atmosfera mais leve, até finalmente o arrojado e minimalista de linhas retas, tem para todos os gostos.

Romântico: acima, o lustre de aço compõe o formato de flores e pétalas de pedras vermelhas, se harmoniza com os outros elementos do ambiente, emanando romantismo com aspecto leve e elegante. Já o segundo, modelo fabricado com aço acobreado e sinuoso com pontos de luz estratégicos, criando também uma atmosfera romântica, porém, atual e inovador .

Dramáticos: já esses modelos são mais dramáticos e misteriosos, com um ar meio gótico, caem muito bem em ambientes mais teatrais e excêntricos, com pé direito duplo ou acima da mesa de jantar – ressaltando que não devem ocupar mais do que 50% da dimensão da mesa para que haja uma boa proporção – combinam com todos formatos de mesas, sejam redondas, ovais ou retangulares.

Sofisticados: requintados e tradicionais, esses modelos apresentam muitos pontos de luz e cristais em camadas ascendentes e descendentes, indicados para ambientes com maior espaço para uma boa harmonia na proporção.

Contemporâneos: ousados e com muito estilo. À esquerda, apresentamos a peça da empresa francesa Designheure e à direita, da empresa portuguesa Emotional Brands, com aço dourado retorcido criando movimento, modernidade e fluidez.

Pendentes: As luminárias pendentes também são decorativas, mas, diferentes dos lustres, são peças sem ramificações (braços), descem do teto por fios elétricos e, em certos casos, através de cabos de aço pendurados no teto, o que torna a iluminação mais funcional e focada, sendo ideais para iluminação de bancadas, mesas de refeições e de trabalho, mezaninos e pé-direito-duplo, laterais de cama, podendo inclusive substituir os lustres, criando um conceito mais jovial e contemporâneo.

Elas também podem ser bem impactantes e protagonistas do ambiente. Esses modelos foram alvo de muitas fotos e contemplações devido a sua criatividade poética e originalidade na composição dos materiais e em suas formas orgânicas, criando movimento e leveza.

Luxo: essas são as luminárias fabricadas com cristais swarovski, tornando-as tão ou até mais impactantes que muitos modelos de lustres, transmitindo um ar de jovial, porém, muito deslumbrantes. Concordam? Para nós é sinônimo de puro luxo!

Os contornos estão cada vez mais suaves, redondos e curvados. É a vez de formas orgânicas como esferas, círculos e arcos.

Formas orgânicas: acima, luminária do designer francês Henri Bursztyn, conhecido pelo seu conceito minimalista e poético, suas peças resultam em esculturas de luz que se resumem à pureza da forma. Os cabos de aço quase imperceptíveis dão a sensação de flutuar, transmitindo sofisticação e leveza. A segunda foto apresenta as peças da empresa portuguesa Castro Lighting, compostos por cristais, cabos de aço e vários pontos de luz, também transmitem a sensação de flutuar no ambiente.

Futuristas: ambas desconectadas, criam uma atmosfera mais futurista, uma aura a frente do nosso tempo. Na imagem, seu formato nos remete um raio, modelo criado pela marca Italiana Slamp.

Divertidas: Além de charmosas, esses modelos apresentam um estilo minimalista e descontraído. Por serem compostas de vidro e cabos de aço, o resultado é leve e criativo, além de ter com um valor mais acessível.

Como já dizia o arquiteto alemão Ludwig Mies van der Rohe: “Menos é mais”.

Clean: Esses são os famosos pendentes soquete, também muito utilizados em cenários com estilo industrial, caem muito bem em mesas balcão, escritórios e até nas laterais da cama. Nós adoramos, combina muito bem em diversos ambientes.

Ambos modelos pertencem a empresa Tala, uma jovem marca de iluminação britânica fundada por amigos da Universidade de Edimburgo. Com um conceito sustentável, eles garantem que a cada 200 unidades vendidas, 10 árvores são plantadas.

Abajur: a palavra derivada do francês ”abat-jour”, que significa “abaixar a luz” ou “quebra-luz”, é o objeto que resguarda a luz e que lhe atenua a intensidade. Suas formas mais comuns são cônicas e cilíndricas, feitas de uma grande variedade de materiais. Quando desligado, se torna um objeto de decoração.

Um charme para todos os ambientes, salas, quartos e escritórios, os modelos são diversificados e para todos os estilos.

Modernos: uma mistura de estilos clássico com a modernidade do aço cromado. As cúpulas escuras são mais indicadas para salas e escritórios, já as claras, para o quartos, auxiliando nas leituras, além de compor a decoração e transmitir leveza e aconchego.

Ousados: saindo do tradicional, a mistura de formas e materiais dão uma nova cara aos abajures. Ao meio, peças da exuberante empresa italiana Il Paralume Marina, sempre apresentando ousadia e elegância.

Arandelas

Luminárias do tipo arandela são aquelas fixadas à parede, além de muito funcionais do ponto de vista luminotécnico, também podem ser peças decorativas e que oferecem uma luz difusa, sem agredir os olhos.

São indicadas em locais onde a luz não é a protagonista, portanto, funcionam em ambientes que precisam ser iluminados de forma leve e despretensiosa, como fachadas, corredores, banheiros, varandas e dormitórios.

Para a maioria dos casos, a altura ideal de uma arandela é entre 2,00 e 2,20 m para casas com pé-direito normal (entre 2,50 e 2,70 m). Essa regra também vale para banheiros e lavabos, onde existem espelhos. Já em dormitórios, arandelas são usadas como luz de cabeceira e devem ser fixadas a 1,00 ou 1,10 m de altura, sobre criados-mudos.

Lembrando que cada caso exige um projeto diferente, variando de acordo com a altura dos moradores e seus objetos.

Existem diferentes formas para você se divertir e ousar, apresentando modelos retráteis, onde através de braços, podem alcançar certas distâncias.

Há também as coloridas, para ambientes e clientes mais descontraídos.

Com cúpulas, imitando abajures ou de metais.

Formatos que lembram desde flautas de Pã, tubes e espirais, tem para todos os gostos!

 

Fibra ótica: a Fibra Ótica plástica é uma excelente condutora de luz, capturando-a de uma fonte de baixo consumo, com uma única lâmpada, e levando-a a outros inúmeros pontos.

A esquerda, a luminária de Fibra Ótica da marca Eslováquia Fosali, especialista no segmento. Já a direita, a empresa Italiana Seletti, conhecida por sua inovação e originalidade.

Dica: além da escolha adequada das luminárias, levando sempre em consideração a proporção do ambiente e as dimensões das luminárias, também é necessário saber que as cores modificam nosso comportamento e influenciam nosso psicológico, inclusive, sobre nossa percepção do calor. Um ambiente claro e com bastante contraste alerta nossos sentidos, ao contrário de ambientes mais escuros e uniformemente iluminados, por exemplo: Um quarto laranja com luz quente causa impressão de mais calor do que um quarto azul iluminado com luz fria. Por isso, é necessário ter esse conhecimento e contratar bons profissionais para adequar a iluminação eficaz e acolhedora a cada uso ao qual se propõe o ambiente.

Seu estilo é romântico, clássico, contemporâneo, industrial ou rústico? As opções são diversas, se divirta na hora de escolher e abuse da criatividade!

Gostaram? Neste artigo apresentamos as tendências internacionais e o que há de mais moderno e atual no setor mundial de iluminação, para que você possa se inspirar na hora de compor sua decoração.

Gostaríamos de ressaltar que aqui no Brasil, temos ótimos fabricantes e fornecedores, também muito antenados nas tendências a um custo que chega a reduzir em até 60% no orçamento de um projeto luminotécnico comparado aos produtos importados.

A feira de iluminação EXPOLUX, considerada o principal evento para as empresas de iluminação da América Latina, acontece no mês de abril em São Paulo, e é claro que estaremos lá, acompanhe nosso blog , em breve publicaremos tudo a respeito!

Esperamos que tenham gostado das nossas dicas. Deixe seu comentário ou envie um e-mail para nós! É sempre um prazer saber sua opinião e sugestões.

Um grande abraço e até o nosso próximo assunto!

Comentários

TAG

Jey Arquitetura